quarta-feira, 16 de junho de 2010

O Departamento Norte americano de Agricultura proibiu um grupo de inspeção de alimentos orgânicos de operar na China

A qualidade do tomate é verificada em uma instalação em Tancheng, China,
uma cidade que é conhecida como a base da produção vegetal orgânica.

O Departamento Norte americano de Agricultura afirmou segunda-feira que proibiu um grupo de inspeção de alimentos orgânicos de operar na China após quase dois anos da realização de auditoria.
De acordo com o USDA, que certifica as organizações privadas para inspecionar fazendas orgânicas, uma organização sem fins lucrativos de Lincoln, Nebraska, grupo chamado Organic Crop Improvement Association (OCIA) indevidamente utilizou funcionários do governo chinês para inspecionar fazendas chineses que usam a terra de propriedade estatal para culturas de exportação para os E.U.A carregando o selo orgânico do USDA.
No âmbito do programa de orgânicos de oito anos de idade do USDA, visitas às fazendas deveriam ser realizadas por peritos independentes. A inspeção de terceiros é para evitar qualquer conflito de interesse. Amanda Brewster, diretora-executiva interina da OCIA, que outrora foi uma das maiores agências de inspeção de alimentos orgânicos na China, se recusou a comentar a proibição. A OCIA pode continuar a fiscalizar alimentos para o cumprimento das normas orgânicas nos E.U.A, Canadá e México, entre outros países.
A proibição do USDA não deve interromper o fluxo de produtos orgânicos provenientes da China para os supermercados Norte americanos. A longa briga com o grupo da USDA de Nebraska já tinha provocado muitos agricultores chineses a organizar visitas periódicas de grupos de inspeção credenciadas pelo USDA.
De acordo com o USDA, em grande parte a OCIA parou seu trabalho de inspeção agrícola na China no ano passado. O USDA não emitiu multas contra a OCIA, que podem candidatar-se a novo credenciamento na China após um ano. O USDA começou a tentar revogar a autoridade da OCIA para operar na China após uma auditoria em 2007, onde descobriram o uso de funcionários do governo chinês como inspetores fazenda. A OCIA recorreu da jogada.
"Isso é muito tempo para esperar, especialmente considerando que é absolutamente essencial que o USDA mantenha os padrões rigorosos e a integridade do rótulo dos alimentos orgânicos", disse a deputado L. Rosa DeLauro,do partido democrata de Connecticut, que é presidente da subcomissão de orçamento da agricultura.


Tradução e Pesquisa:Mundo Orgânico

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...