quinta-feira, 22 de janeiro de 2009

Produto de origem animal com manejo orgânico

A forma de manejo animal, dentro de conceito de orgânico, visa à prevenção de doenças e o fortalecimento do animal. Admite-se o semi-confinamento respeitando-se, entretanto, o seu bem-estar. O animal se movimenta em espaço adequado e tem contato com a luz natural, propiciando o comportamento natural da espécie. A alimentação é variada, com pastagem e grãos de origem orgânica. Ressaltamos que os sistemas de produção orgânica de animais mantidos confinados, que recebem somente ração orgânica e que são simplesmente tratados com terapias naturais não contemplam toda a abordagem do manejo ideal que prioriza a manutenção do comportamento natural da espécie, a prevenção de doenças, e o bem- estar animal. Esse "sistema industrial orgânico" que consome grande quantidade de energia a base de petróleo, deve ser igualmente conhecido e questionado pelo consumidor consciente. O jornalista Michael Pollan escreve muito bem sobre esse sistema em seu livro Dilema do Onívoro. Estudo publicado no Journal of Dairy Science, em 2007, mostra que a prevalência de doenças em bovinos é maior em fazendas de Wisconsin (EUA) que produzem leite de origem convencional do que nas fazendas orgânicas. Outra pesquisa publicada no mesmo periódico mostra que as vacas criadas organicamente, quando comparadas as vacas criadas no sistema convencional, têm menor produção de leite, mas vivem por mais tempo e sob melhores condições de saúde. Estudos publicados no periódico Agriculture, Ecosystems & Environment, em 2006 e 2007, apontam a contribuição das propriedades orgânicas de produção animal para o equilíbrio do meio ambiente como um todo. Um dos estudos mostra que a produção do leite de origem convencional requer 45% mais energia do que o leite orgânico. lei mais...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...