domingo, 6 de novembro de 2011

Sítio São Miguel e o foco em produtos orgânicos

Quando ainda não se falava em produtos orgânicos, o agricultor José Eliomar de Souza, 55 anos, cultivava plantios de banana, nas encostas do Sítio São Miguel, na Serra de Baturité. Utilizava adubos naturais, como esterco de gado, bagana de palha de carnaúba, pó de madeira de troncos de árvores e folhagem seca de plantas nativas. A propriedade, de 223 hectares, ele herdou do avô, Luiz Bremar de Souza, que sempre procurou desenvolver uma agricultura que não agredisse o meio ambiente, respeitando a natureza.
Quatro anos atrás, ele foi surpreendido com a visita de técnicos agrícolas, afirmando estarem fazendo um levantamento sobre os métodos empregados para o cultivo de banana e outras frutas, aqui no Ceará. Ficaram impressionados quando viram que José Eliomar de Souza usava adubos naturais, sem nunca ter sido orientado nem ter ouvido falar em adubo orgânico. Tempos depois, retornaram e deram ao Sítio São Miguel o certificado de qualidade – o selo orgânico da Tecpar, instituição de origem alemão, com sede em Santos, o estado de São Paulo.

Maior produtor

Hoje, o Sítio São Miguel é o maior produtor de banana orgânica do Ceará. Dispõe de 150 hectares de terras férteis, produzindo, por mês, 120 toneladas de bananas prata e pacovã, que abastecem parte dos supermercados de Fortaleza.
Nesse trabalho cotidiano, José Eliomar de Souza tem o apoio do filho, Pedro Israel, que é uma espécie de “faz-tudo”. Coordena o trabalho dos 20 empregados e viaja sempre a Fortaleza, para negociar a venda da banana, com os compradores. Israel quer se formar em Administração, para prestar um apoio melhor ao pai, pois ele acredita que a tendência é a produção aumentar ainda mais. “Os produtos orgânicos vão dominar o mercado de frutas.”


Fonte: http://www.opovo.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...