quarta-feira, 29 de abril de 2009

Preços dos orgânicos na Europa já são similares aos dos produtos convencionais


Os produtores brasileiros que participaram da Biofach 2009, em Nuremberg, na Alemanha, voltaram ao Brasil conscientes de que os preços dos produtos orgânicos na Europa se tornaram similares aos dos convencionais. “Orgânicos como a cenoura ou a banana apresentam preços ao consumidor bem parecidos com os dos produtos comuns. Os preços de certos orgânicos encontrados nos supermercados europeus são, em alguns casos, menores em relação aos praticados no Brasil, como no caso das geleias de frutas” – salientou Sylvia Wachsner, coordenadora do Projeto OrganicsNet, da Sociedade Nacional de Agricultura. “Por exemplo, geleias de morango são vendidas a 2,80 euros e sucos de maçã com cereja, em embalagens tetra pack de um litro, custam 1,59 euro. Pequenas barrinhas de chocolate, certificadas como orgânicas, foram encontradas em supermercados alemães a 35 centavos de euro.”
Sylvia explica que diferenciação de preços entre os produtos orgânicos e convencionais atualmente é bastante reduzida devido ao incremento na escala na produção dos orgânicos. “Como os preços de certos alimentos convencionais subiu, a margem entre os dois ficou reduzida”.Na opinião da coordenadora do Projeto OrganicsNet, para entrar no mercado europeu, os produtores brasileiros de orgânicos “deverão levar em conta a margem que existe entre o custo dos orgânicos e dos comuns, que no caso de alguns produtos é muito pequena; e terão de continuar a oferecer produtos de qualidade superior e inovadores. Os produtores terão de estudar formas para tornar seus preços mais competitivos". Segundo ela, “a concorrência vem também de outros países asiáticos ou centro-americanos com produtos similares aos dos brasileiros”.
Presente à maior feira de negócios do setor orgânico da Europa, Sylvia Wachsner constatou que a crise econômica está levando os consumidores a preferir cada vez mais produtos locais. “Os europeus estão preocupados com o impacto ambiental que teria a importação dos produtos procedentes de outros países, assim como o impacto ambiental que teria a fabricação desses produtos no país de origem” – declarou a diretora técnica da Sociedade Nacional de Agricultura, que levou para a Biofach representantes das fluminenses Sítio do Moinho e molhos Epicuro. A cachaça Porto Morretes esteve disponível no bar brasileiro, e os participantes do OrganicsNet, ViaPaxBio e Coopernatural, participaram com o apoio do Ministério do Desenvolvimento Agrário.

Orgânicos na Europa

O crescimento em 2008 dos produtos orgânicos na Alemanha foi de 10%, mantendo o crescimento de dois dígitos dos últimos cinco anos. Os mercados onde os produtos orgânicos têm maior importância são os Estados Unidos, seguidos pela Alemanha. Neste último, assim como em outros países europeus, a área de cultivo de produtos orgânicos está crescendo. Do total da área agriculturável da Alemanha, os orgânicos ocupam 3%, enquanto na Dinamarca ocupam 6%, sendo que este país tem menor extensão geográfica. Na Alemanha, os produtos orgânicos podem ser encontrados nos principais supermercados, em supermercados só de orgânicos e nos chamados “discounters”, como o Aldi e o Lidl, onde crescem os produtos orgânicos com marca própria. Aproximadamente 30% do mercado orgânico alemão está nas mãos dos “discounters” e dos supermercados convencionais.
Conforme um estudo realizado pelo Berliner Bio-Baromater 2008, 70% dos consumidores são pessoas de nível superior, mais de 2/3 consideram importante a compra de produtos orgânicos locais, e em muitos casos dão mais valor às compras locais que ao preço. Os supermercados, no ano de 2008, foram os principais espaços de compra dos produtos orgânicos. 27% dos compradores berlinenses afirmam que adquirem seus produtos orgânicos em supermercados convencionais.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...