segunda-feira, 1 de fevereiro de 2016

Em Santa Catarina orgânicos são 95% confiáveis

A Superintendência Federal do Ministério da Agricultura, no Estado de Santa Catarina, a  Secretaria da Agricultura e da Pesca e a Companhia Integrada de Desenvolvimento Agrícola de Santa Catarina (CIDASC) discutem a fiscalização de produtos orgânicos em Santa Catarina.  A reunião aconteceu na tarde deste dia 03/02 e tratou de ações para melhorar ainda mais o controle da produção vegetal orgânica do Estado. A intenção do encontro foi unir esforços para evitar fraudes na produção de orgânicos, que podem comprometer a imagem do setor.  O Secretário da Agricultura, Moacir Sopelsa, ressalta que Santa Catarina tem ações diferenciadas do país no controle aos produtos vegetais orgânicos, o que dá confiabilidade ao setor. Hoje o estado conta com o Programa de Monitoramento da Produção Orgânica, que analisa os produtos orgânicos tanto nas propriedades como nos pontos de comercialização e, em três anos, constatou-se que 95% dos produtos denominados de orgânicos estão totalmente isentos de agrotóxicos. “A produção de orgânicos é uma alternativa de renda importante para os agricultores catarinenses e as fraudes encontradas no setor são casos isolados que não podem comprometer o trabalho sério de centenas de famílias em todo o estado”, afirma Sopelsa.
Programa de Monitoramento da Produção Orgânica
Santa Catarina é o único Estado brasileiro que tem um programa regular de controle da sanidade de produtos vegetais, inclusive dos orgânicos, para verificar a presença de resíduos de agrotóxicos. O Programa de Monitoramento da Produção Orgânica é executado pela CIDASC, com o apoio do SCRural, e, nos últimos três anos, já analisou mais de 1.400 amostras de produtos orgânicos de origem vegetal.O Programa faz o controle de treze culturas (batata, cenoura, maçã, cebola, alface, banana, feijão, arroz, tomate, repolho, pimentão, morango e brócolis) em todas as regiões do Estado. Desde 2012, são coletadas 375 amostras de produtos orgânicos, por ano, em supermercados, quitandas, feiras, pontos de venda e nas propriedades rurais.
 As amostras coletadas são analisadas por laboratório credenciado pelo Ministério da Agricultura e acreditado pelo Inmetro.  Os exames detectam a presença de 257 princípios ativos de agrotóxicos e caso haja alguma irregularidade o Ministério da Agricultura é acionado para realizar a fiscalização na propriedade rural ou ponto de venda. O Programa tem sido bem aceito pelos agricultores catarinenses já que traz segurança aos produtores de orgânicos. Todo este esforço dos Governos Federal e Estadual visa  afastar do mercado produtores que se dizem orgânicos, porém não seguem as normas exigidas em legislação. Assim, estamos valorizando os que produzem corretamente.
Produção de Orgânicos em Santa Catarina
A produção orgânica cresce no país num ritmo de 15% a 20% ao ano. Em Santa Catarina estima-se que sejam 800 famílias dedicadas à produção orgânica principalmente na Grande Florianópolis e nas regiões Sul, de Lages e de São Joaquim. Dos produtos orgânicos consumidos em Santa Catarina, 87% são produzidos no próprio estado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...