segunda-feira, 1 de dezembro de 2014

Inonotus obliquus, O cogumelo que combate o câncer

Comumente conhecido como cogumelo chaga (latinização do termo "чага 'russo), é um fungo da família Hymenochaetaceae que parasita o vidoeiro (Bétula) e outras árvores. Ele tem uma forma irregular com a aparência de carvão queimado. O cogumelo Chaga cresce em bosques de bétulas na Rússia, Coréia, Leste e Norte da Europa, áreas do norte dos Estados Unidos, nas montanhas da Carolina do Norte e no Canadá. O cogumelo chaga é muito utilizado na medicina popular russa na parte Europeia e Oriental. O nome Chaga (чага )pronuncia-se "tsjaa-ga", vem da palavra russa anglicizada para cogumelo , que por sua vez é supostamente derivada da palavra para o fungo em Komi-Permyak, a língua dos povos da Bacia do Rio Kama, a oeste dos Montes Urais. Na Noruega, é chamado de kreftkjuke ", que se traduz literalmente como" esporos de câncer ", referindo-se a aparência do fungo" ou suas alegadas propriedades medicinais. Em finlandês, o nome é pakurikääpä, combinado a partir de pahkura e Kaapa . O nome dele em holandês é berkenweerschijnzwam (cogumelo brilhante da  bétula).

O cogumelo chaga tem sido usado como um remédio popular na Rússia e na Sibéria desde o século 16. Os estudos de laboratório sobre o extrato do cogumelo chaga indicaram possível potencial futuro no tratamento do câncer, como um antioxidante, na imunoterapia, e como um anti-inflamatório. A análise química revela que cogumelo chaga contém uma variedade de metabolitos secundários, incluindo compostos fenólicos, tais como melaninas e lanostane triterpenos, que incluem uma pequena percentagem de ácido betulínico. Na China, Japão e Coreia do Sul, extratos de chaga e outros cogumelos da família Hymenochaetaceae estão sendo produzidos, vendidos e exportados como suplementos medicinais anticancerígenos. 
O principal ingrediente bioativo nestes extratos são geralmente o beta-D-glucanos, um tipo de polissacárido solúvel em água. As propriedades biológicas de preparações cruas destes β-D-glucanos específicos têm sido objeto de pesquisa desde a Década de 1960. O premio Nobel de Literatura russa Alexander Solzhenitsyn escreveu duas páginas sobre o uso medicinal do  chaga em seu romance autobiográfico, baseado em suas experiências em um hospital de pesquisa do câncer em Tashkent.

Fonte: http://mushroom-collecting.com/

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...