sexta-feira, 4 de janeiro de 2013

Requeijão cremoso orgânico

Pastagens naturais e livres de agrotóxicos ou adubos químicos servem de alimento para um plantel de vacas girolandas, nascidas do cruzamento do gado holandês (altamente produtivo, embora sensível ao manejo extensivo) com o gado gir (um gado mais rústico, porém melhor adaptado aos climas tropicais). É assim que o Laticínio Nata da Serra produz o leite orgânico, que é um leite puro, natural e produzido de maneira ecologicamente correta,tornando possível o surgimento de um requeijão cremoso orgânico de excelente qualidade.Além de suas vacas serem criadas soltas, sem stress, recebem uma alimentação 100% natural, sem agrotóxicos, aditivos químicos, nem hormônios. 
Os bezerros são mantidos junto às mães, pois existe uma real preocupação com o lado afetivo do animal. O tratamento de saúde dos animais dispensa o uso de antibióticos, vermífugos, inseticidas, carrapaticidas e outras drogas, sendo unicamente utilizado o sistema homeopático, feito de forma preventiva. O resultado é esse: um leite muito mais puro e saudável, e que carrega consigo a responsabilidade na preservação do meio ambiente e o respeito ao consumidor.O leite orgânico Nata da Serra é certificado pela A.A.O (Associação de Agricultura Orgânica) e é inspecionado pela Vigilância Sanitária, através do Serviço de Inspeção (órgão governamental). 


Fonte: http://www.natadaserra.com.br

quinta-feira, 3 de janeiro de 2013

A Vinícola Hex von Wein

A Hex cultiva os seus vinhedos através de uma Agricultura Sustentável respeitando o meio ambiente e o consumidor, a sua produção está certificada orgânica. Os processos de vinificação e criação são os mais naturais possíveis, nenhuma clarificação é usada ao engarrafar. Todos os vinhos são cheios de sabores e apresentam esta textura densa, rica e inconfundível, obtida apenas de vinhas muito velhas e de rendimento baixo. Certificação Ecovida. 
As parreiras da Hex baseiam-se na BIODIVERSIDADE, ou seja, a eliminação da monocultura e cultivo de várias espécies no mesmo habitat. Em resumo, na sua produção eles voltam aos antigos modelos de produção agrícola, equilibrando o meio ambiente naturalmente e amenizando as mudanças no sistema biológico. Assim, o solo produz uma fruta mais autêntica, particular, caracterizando o produto de acordo com a região e expressando o real terroir. Quando o solo recebe quimicamente os nutrientes que lhe faltam, até chegar ao ponto ideal de produção, ocorre a massificação da variedade, ou seja, qualquer lugar do mundo o produto tem as mesmas características. 


 Fonte: http://www.vinhoorganico.com.br/

quarta-feira, 2 de janeiro de 2013


Vinho orgânico 

Na realidade, a designação de vinho orgânico não é totalmente correta, pois ele é obtido simplesmente de uvas cultivadas organicamente. A filosofia da produção de vinhos orgânicos:  

- Proíbe produtos fabricados industrialmente, tais como fertilizantes químicos e defensivos químicos (pesticidas, inseticidas, herbicidas e fungicidas); 

- Proíbe o uso de organismos modificados geneticamente (OGM); 

- Permite uso moderado de enxofre elementar contra o oídio; 

- Permite uso moderado de calda bordalesa (sulfato de cobre, cal e água) contra o míldio. 

A grande maioria deles traz no rótulo a declaração correta: “produzido com uvas cultivadas organicamente”, ou outra expressão correlata. Por causa do crescente interesse de muitos consumidores, cada vez mais atentos à saúde, existe a tendência de esse tipo de bebida tornar-se dominante dentro de poucas décadas. 

Vinho biodinâmico 

Já a viticultura biodinâmica é uma prática extrema da viticultura orgânica. Os seus princípios foram definidos, em 1924, por Rudolf Steiner: 

-Valorização do solo e da planta em seu habitat natural, através do uso de preparações e compostos de origem vegetal, animal e mineral (parte biológica); 

-Aplicação das preparações e compostos em épocas precisas, levando em conta as influências astrais e os ciclos da natureza (parte dinâmica); 

-Outras práticas 

As preparações biodinâmicas básicas são fermentadas e aplicadas em doses homeopáticas em compostos biodinâmicos, em estrume, no solo ou diretamente na planta, após diluições e agitações, chamadas de dinamização. As preparações biodinâmicas complementares são infusões de plantas medicinais usadas com duas finalidades: serem misturadas aos compostos biodinâmicos; ser borrifada nas folhas das parreiras, para prevenir doença fúngica na planta. Os compostos biodinâmicos são fundamentais para reciclar estrume animal e rejeitos vegetais, estabilizar o nitrogênio, criar húmus no solo e manter o solo saudável. Após o empilhamento dos materiais do composto, inoculam-se as preparações biodinâmicas complementares, cobre-se a pilha com solo e palha e deixa-se descansando por 6-12 meses.  

Outras práticas empregadas são: 

-Plantação de coberturas vegetais entre as fileiras de videiras, usando plantas como colza, mostarda, rabanete, chicória, etc., além de outras lavouras como centeio, aveia, ervilhaca, etc. Visa acumular nutrientes no solo, controlar nematóides, proteger o solo e fixar nitrogênio; 

-Rotação de lavoura entre fileiras para restaurar o húmus e a matéria orgânica do solo, pois a viticultura é uma monocultura; 

-Adubação verde que consiste em incorporar ao solo qualquer lavoura ou foragem quando ainda verde, ou logo após a floração, para melhorar o solo. O calendário das atividades vitícolas (elaboração das preparações BD e compostos BD, quando plantar e quando colher) é baseado na conjunção dos astros e em resultados empíricos. 


 Fonte: Os Segredos do Vinho, de J. O. A. Amarante

terça-feira, 1 de janeiro de 2013

Queijo orgânico Cruzília

O laticinio Cruzília a mais de 50 anos vem desenvolvendo e aprimorando a técnica de fabricar os melhores queijos do Brasil. Através de sua equipe de alquimistas e artesãos detém hoje o 1º lugar no Ranking Nacional produzindo novidades e inovando com qualidade.A linha de Queijos Orgânicos foi elaborada especialmente para atender o consumidor que busca além de sabor, uma vida mais saudável e respeito ao meio ambiente.A matéria prima do queijo é o leite. Consecutivamente, a matéria prima para o queijo orgânico é o leite orgânico. 

Mas o que é Leite Orgânico? 

Leite Orgânico é, basicamente, um leite produzido sem a utilização de agrotóxicos e fertilizantes químicos na produção dos alimentos que a vaca come. Além disso, a vaca não pode receber hormônios para uma maior produção e nem os medicamentos usuais na produção convencional.A produção de leite orgânico se caracteriza pelo seu processo natural. Desde a alimentação do rebanho até a parte de controle de parasitas e a medicação do rebanho.A alimentação na época das águas é a pastagem e na época da seca, complementa-se com milho orgânico e cana orgânica.Na parte preventiva, no caso de vacinas, é respeitada a legislação.No quesito parasitas, trabalhamos com a homeopatia e uma série de fatores que ajudam a controlar a parasitose. No manejo orgânico, foca-se mais no controle da parasitose do que no parasita.A medicação é feita com remédios homeopaticos e fitoterapicos naturais. 

Fonte: http://www.queijoorganico.com.br
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...