quinta-feira, 14 de junho de 2012

O Paraná na dianteira do mercado de orgânicos no Brasil

O Fórum de Sustentabilidade de Alimentos, realizado em Amsterdã nos dias 7 e 8 de Junho, contou com o patrocínio do Projeto Organics Brasil, uma iniciativa do IPD – Instituto de Promoção do Desenvolvimento (Paraná), que promoveu institucionalmente a biodiversidade na cadeia produtiva de produtos orgânicos e sustentáveis do Brasil; além de conhecer as iniciativas na Europa quanto às abordagens e interpretações dos principais preocupações que atualmente afetam empresas, governos, instituições de pesquisas, sociedade civil e membros da Comunidade Europeia no tema sustentabilidade dos alimentos.
No Paraná, temos alguns exemplos de êxito no cumprimento das metas de sustentabilidade e fomento a agricultura familiar de orgânicos, como a que acontece no município de Foz de Iguaçu, um dos poucos municípios que conseguiram atingir o índice de 30% de produtos - oriundos da agricultura familiar - nas escolas municipais, através do programa que a Itaipu-Binacional desenvolve no âmbito de recuperação dos corredores ecológicos destruídos com a implementação da represa (Projeto Água Boa) e o trabalho local com as merendeiras.Essa sinergia do trabalho de uma empresa binacional com sua comunidade local, resgata o orgulho de sua sociedade e restabelecer a dignidade do cidadão através de suas atividades de trabalho, que são os motores para que haja o estímulo em toda a cadeia. 
No caso do projeto Água Boa, pode-se citar o resultado ao bioma em torno do parque ao trazer de volta famílias locais, que foram desalojadas e desapropriadas de forma imperativa para dar seguimento a um plano de formação de sua bacia operacional. Este exercício de engajamento e articulação é um exemplo claro e que temos de mostrar como caminho, e exemplo, o processo de construção da sustentabilidade da cadeia. Na cadeia produtiva deve se estimular o processo de capacitação dos meios, não para se perder as suas origens, não para descontinuar a herança cultural de seus familiares nas atividades econômicas, não provocar êxodo rural forte a cada dia, e não para tirá-la de seus biomas, mas mostrar para que possa ao longo do tempo melhorar processos produtivos em suas comunidades, agregar valor aos seus produtos, trabalhar valores socioeconômicos e culturais e projetar nos seus produtos e atividades, trazendo valores de volta as suas origens. 


Fonte: http://www.paranashop.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...