quarta-feira, 4 de abril de 2012

Emater orienta produtores de hortaliças para o uso de insumo orgânico

O uso de agrotóxicos na lavoura no estado do Pará, a partir de agora, só poderá ser feito com um receituário agronômico emitido por um engenheiro agrônomo. Segundo o decreto federal 4074/02, artigo 66, do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), não cabe ao agricultor decidir quando e qual agrotóxico aplicar. No Pará, a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado (Emater) treinará os profissionais da área para utilização do produto.
Agricultores familiares também estão recebendo orientação através de palestras e cursos para o uso de produtos alternativos orgânicos, a fim de reduzir ou acabar com o uso de agrotóxicos na produção de hortaliças. O projeto, que está sendo desenvolvido pela Emater e parceiros, é direcionado especificamente para a Região Metropolitana de Belém. Segundo o técnico em agropecuária da Emater, Carlos Eduardo Costa, as alternativas oferecidas estão ao alcance e na maioria das vezes cultivadas pelo próprio agricultor.Responsável pela maior produção de hortaliças folhosas e hortaliças fruto, a agrovila de Iracema, no município de Castanhal, tem produção estimada em 8,5 milhões de maços anualmente, e vai receber um posto avançado da Emater para o atendimento específico dos agricultores.
Consumir hortaliças com quantidade excessiva de agrotóxicos causa danos irreversíveis à saúde, além de intoxicar a pessoa que está aplicando o produto. Existem casos registrados no Pará, de impotência e câncer nos pulmões por causa do uso de agrotóxicos. 


Fonte: http://www.agenciapara.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...