terça-feira, 17 de maio de 2011

Santa Catarina receberá Semana de Alimentação Orgânica na Assembleia Legislativa

A definição do local onde irá ocorrer a Semana Nacional de Alimentação Orgânica, de 31 de maio a 5 de junho próximos, foi durante reunião conjunta entre as comissões de Agricultura e Política Rural e Turismo e Meio Ambiente, presididas, respectivamente, pelos deputados Aldo Schneider (PMDB) e Neodi Saretta (PT) nessa semana no debate sobre a alimentação orgânica.O evento, que contou com representantes da Epagri, Conab e lideranças municipais, culminou com o lançamento da Semana Nacional de Alimentação Orgânica e a realização de uma audiência pública na Assembléia para discutir os entraves na produção em Santa Catarina.
Promovida pelo Ministério da Agricultura, a Semana Nacional de Alimentação Orgânica ocorre em todo o país, com o objetivo de esclarecer a população sobre a importância da alimentação com produtos orgânicos e o desenvolvimento de ações voltadas à promoção da produção de alimentos naturais e livres de agrotóxicos. Em Santa Catarina, o evento terá sua abertura no dia 31, com café da manhã no hall do Palácio Barriga Verde, das 8 às 10 horas, com degustação de produtos orgânicos produzidos no estado.
Segundo o economista e pesquisador da Epagri, Paulo Zoldan, em Santa Catarina a produção orgânica ainda é pouco desenvolvida, mas, pelas suas peculiaridades, o estado é um dos que mais teria a ganhar com o desenvolvimento da atividade. “Em Santa Catarina temos, majoritariamente, pequenos agricultores, que não podem produzir em grandes quantidades e buscam alternativas de renda. Ao mesmo tempo, estamos perto de grandes centros de consumo. Tudo isso nos favorece” disse.
O vice-presidente da Câmara Italiana de Comércio e Indústria, Mauro Beal, acrescentou que a demanda por produtos orgânicos está em alta no exterior e que o estado não deve perder a oportunidade de conquistar os novos mercados que estão se abrindo. “Podemos ganhar muito em termos de sustentabilidade e agregação de valor, criando até mesmo um novo perfil para a produção agroindustrial catarinense, servindo de referência para o Brasil” ressaltou. Na condição de representante da Conab, Dionísio Back, afirmou, entretanto, que o incremento da produção catarinense ainda encontra alguns entraves, como a falta de incentivo por parte do governo e de divulgação. Back pediu aos parlamentares membros das duas comissões a instituição de políticas públicas voltadas ao segmento.
Entre as reivindicações levantadas estão o aumento de recursos destinados à pesquisa e a instituição de uma política de tributação diferenciada aos produtores. Os deputados Aldo Schneider e Neodi Saretta afirmaram que as Comissões seguirão alinhadas no detalhamento das medidas necessárias ao fomento da atividade no estado. Os encaminhamentos devem ser dados com a audiência pública já marcada para discutir o tema. Participaram também da reunião os deputados José Milton Scheffer (PP), Jorge Teixeira (DEM), José Nei Ascari (DEM), Altair Guidi (PPS) e Edison Andrino (PMDB), o representante da Comissão de Agricultura Orgânica da Secretaria Estadual de Agricultura e Pesca Paulo Tagliari, e a vereadora de Ibirama, Iracema Duwe.


Fonte: http://www.canalrural.com.br

Um comentário:

  1. Décio bom dia,

    Parabéns pelo blog, é ótimo e acompanho sempre, gostaria de saber se existe alguma empresa especializada em venda de sementes orgânicas, pois todas que encontro no mercado são tratadas.
    abs

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...