quarta-feira, 20 de abril de 2011

Produtos orgânicos ganham força no país

O presidente da Associação Brasileira de Orgânicos (Brasilbio), Ivo Gramkow, prevê que 2011 será de grande salto do setor no país. Essa expectativa deve-se a entrada em vigor da Lei dos Orgânicos, que institui o selo obrigatório para certificação oficial. A perspectiva é ampliar o consumo, uma vez que todo o item dito orgânico deverá obrigatoriamente contar com o selo. Já o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) aumentou os recursos em projetos voltados para a área de produtos orgânicos no Brasil.
Nos próximos três anos (2011-2013), a entidade aplicará um total de R$ 27 milhões como forma de estimular a ampliação das atividades das micro e pequenas empresas do ramo. Nesta visão, a Associação Brasileira de Bares e Restaurantes do Estado (Abrasel RS) criou uma iniciativa inédita no País, o Brasil Sabor Verde. O Rio Grande do Sul será o único focado na sustentabilidade desta 6ª edição do festival - considerado um dos maiores da área gastronômica do país - que acontece entre os dias 28 de abril e 29 de maio. Todos os pratos de estabelecimentos de Porto Alegre inscritos no evento precisarão contar, na receita, com legumes e verduras cultivados por produtores rurais da capital. O objetivo é estimular que os fornecedores sejam os produtores rurais da cidade.
Cada estabelecimento inscrito no festival deve apresentar um prato promocional que melhor represente a especialidade de sua casa, um prato que valorize a "comida do lugar", e será seu destaque durante os dias do Brasil Sabor Verde. Entre os produtos que irão colorir os pratos no Brasil Sabor, estão: berinjela; cogumelo shiitake; pimentões, rúcula, alface e tomate orgânicos; além de batatas variadas.No início do ano, a Abrasel RS promoveu um encontro entre os produtores da Associação Porto Alegre Rural (POA Rural) e chefs de cozinha de restaurantes associados à entidade.
Com atualmente 22 associados, os representantes da POA Rural tiveram a oportunidade de mostrar suas estruturas, plantações e fabricações de produtos caseiros.Uma das participantes da POA Rural, a engenheira agrônoma e proprietária de um sítio na zona norte há 10 anos, Silvana Beatriz Bohrer, comenta do início deste movimento de produtos orgânicos na capital. "Começamos em 1997 e, dez anos depois, iniciamos as vendas dos produtos em feiras e em nossas propriedades.
A tendência é produzirmos ainda mais, pois as pessoas estão nos valorizando", destaca.Em relação a essa proximidade com os restaurantes da cidade, Silvana celebra: "é muito interessante esse contato com o ramo gastronômico, porque teremos mais possibilidades de vender. Vamos aumentar a nossa produção, isso aliado ao crescimento de mais produtores em nosso grupo."Essa valorização dos produtos orgânicos é destacada pela presidente da Abrasel RS, Fernanda Etchepare.
"A culinária brasileira é muito rica. Aliás, não podemos falar em uma, mas em várias que formam a cultura gastronômica de nosso país. O Brasil Sabor é uma oportunidade de evidenciar cada uma delas, com suas especificidades. Neste ano, atentos à questão da sustentabilidade, queremos incentivar os pratos saudáveis e que gerem retorno para o próprio Rio Grande do Sul, através do incentivo aos produtores rurais", afirma.


Fonte: Associação Brasileira de Orgânicos

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...