quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

Pesquisa afirma que leite orgânico é mais nutritivo

O leite orgânico tem mais gorduras benéficas do que o leite convencional, pelo menos no Reino Unido, afirma um novo estudo. Se estas diferenças são nutricionalmente significativas isso é uma questão menos clara. Investigações de leite dos EUA produziram resultados diferentes, embora eles também mostrem diferenças entre o leite orgânico e o convencional."Tínhamos uma suspeita de que o leite orgânico ia ter níveis mais elevados de gorduras benéficas, as gorduras insaturadas", afirmou Gillian Butler da Universidade de Newcastle. A equipe encontrou uma diferença na amostra de leite produzido em herdades do Reino Unido.
Por gorduras “benéficas”, os investigadores referem-se às gorduras insaturadas, incluindo as gorduras ómega 3, ácido Alfa-linoleico conjugado, um tipo de ácido gordo que tem benefícios para a saúde do coração e para as propriedades anti-cancerígenas e que se encontra quase exclusivamente em alimentos provenientes de ruminantes, como as vacas.O estudo britânico, que foi financiado por uma subvenção da Comunidade Europeia e a Sociedade Agrícola de Yorkshire, também descobriu que o leite produzido no Verão tem um perfil mais saudável de gordura que o leite de Inverno, e , para surpresa dos investigadores, a composição da gordura variou de um ano para o outro, um efeito que se pode associar ao clima.
Um dos anos, deste estudo de investigação, foi mais frio e mais úmido do que o outro, no que resultou as vacas terem menos pastagem para o seu alimento e produzindo por isso leite com menos qualidade, sugerem os autores do estudo.Na verdade, todas as diferenças têm provavelmente origem na dieta das vacas e quando se compara o pasto fresco com outros tipos de alimentação, a pastagem natural tem um nível superior de gorduras insaturadas, sendo parte destas transmitidas para o leite.Enquanto isso, um novo estudo do leite dos EUA, excluindo os orgânicos, publicado na mesma revista, encontrou pouca diferença sazonal. Isso pode ser devido ao fato de que o gado do EUA pastar menos convencionalmente durante todo o ano, resultando que todo o leite é mais parecido com o leite de inverno, disse Butler.
Os mesmos autores dos EUA, liderados por Dale Bauman da Universidade da Cornell, examinaram o leite orgânico versus o leite convencional num estudo publicado no ano passado, e encontrou mais gorduras saturadas no leite orgânico, mas também uma maior proporção de ómega 3 e ácido Alfa-linoleico conjugado. O estudo dos EUA foi financiado parcialmente pela Monsanto, entidade que produz hormonas de crescimento de gado bovino."Sem exceção, a magnitude das diferenças na composição dos ácidos gordos entre os diferentes tipos de leite foi menor e sem importância fisiológica quando se consideraram a saúde pública ou as recomendações dietéticas", escreveram os autores.O estudo britânico "mostra as consequências, ou a penalidade, se não pudermos contar com o pastoreio" disse Butler.
Mas, Butler avisa que os níveis de ómega-3 no leite orgânico são ainda relativamente baixos em comparação com outras fontes alimentares. "Nós não vamos beber o leite para obter o nosso ómega-3, mas o que é relevante para a nossa dieta são os níveis mais elevados de ácido Alfa-linoleico conjugado", disse ela.



Fonte: http://news.discovery.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...