sábado, 7 de agosto de 2010

Piauí tem a primeira cajuína com certificação orgânica

A Cajuína Cristal é a primeira do Piauí a receber certificação como produto orgânico. A bebida, a base de caju, é fabricada no Distrito Irrigado dos Tabuleiros Litorâneos, Ditalpi, há mais de cinco anos.Além da certificação orgânica, a Cajuína Cristal também deverá receber o Selo de Indicação Geográfica, IG, que caracteriza a cajuína produzida no Estado.A produção da Cajuína Cristal vem se expandindo ano a ano e o objetivo da empresa é atender a crescente demanda de mercado. “Com a certificação como produto orgânico e com o selo de IG vai ser possível fazer produtos de melhor qualidade que atendam as necessidades do mercado, ampliando nosso poder de comercialização”, explica o empresário, Josenilton Lacerda Vasconcelos, proprietário da Cajuína Cristal.Incentivado pelo Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas, Sebrae no Piauí, Vasconcelos buscou a certificação para a tradicional bebida.
A certificação foi concedida no final do mês de julho, pelo Instituto Biodinâmico, IBD, empresa brasileira que realiza o processo de certificação em diversos países.Segundo a gestora do Projeto Agroindústria do Caju do Sebrae no Piauí, Geórgia Pádua, essa iniciativa partiu da necessidade de melhorar o cenário da produção de cajuína no Estado. “Sentimos a necessidade de agregar valor a esse produto, por isso resolvemos incentivar a melhoria da qualidade da cajuína e a busca pelas certificações. O mercado de produtos orgânicos é exigente por isso as certificações são tão importantes. Com os selos essa bebida ganha novas dimensões mercadológicas”, conta Geórgia.
Os orgânicos têm o diferencial da não utilização de produtos químicos em sua produção. “Esse reconhecimento é muito importante para nós, pois assegura para o mercado que a nossa cajuína é produzida com respeito ao meio ambiente, tem qualidade, além de ser uma bebida natural, o que sem dúvida é um grande atributo”, reitera Vasconcelos.O empresário também destaca os pontos positivos do selo de IG. “O selo é um símbolo, e marca as características físicas e sensoriais da cajuína produzida no Piauí. Isso dá uma diferenciação maior ainda para o produto”, aponta.Ainda de acordo com Geórgia, o selo orgânico é uma conquista para os produtores do setor e principalmente para o mercado, que ganha um produto livre de agrotóxicos e de qualidade comprovada. “Essa é uma conquista que valoriza a cajuína fabricada no Estado”, destaca.

Características da cajuína para IGOs

Atributos sensoriais analisados para a IG foram: cor, odor, homogeneidade, textura, sabor, acidez, adstringência e doçura. A cajuína do Piauí terá cor média, líquido brilhante e homogêneo, odor e sabor próprios de cajuína, não sendo relacionados diretamente ao caju; textura, acidez e adstringência leves; doçura média e sensação oral de frio forte. Para se ter a percepção dos demais atributos, a cajuína tem que ser consumida em temperaturas que variam de 7 a 10º C.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...