segunda-feira, 30 de agosto de 2010

Agricultores aumentam a renda com venda direta

No pomar do produtor rural Sidnei Barrel, no município de Socorro, saem cerca de três mil quilos de morango por ano. O agricultor cultiva só frutas orgânicas e a safra deste ano está excepcional, com frutos grandes e bem vermelhos.
Depois de colhidos, os morangos são embalados na própria fazenda. Um a um, colocados em bandejas, eles são comercializados em caixas maiores. Parte vai para atacadistas da região.
O agricultor entrega os frutos num empório mantido por uma associação de produtores orgânicos. O pequeno mercado fica perto da plantação e há quatro anos se tornou uma alternativa para aumentar a renda dos agricultores.
Na atual safra, praticamente metade da produção de Sidnei vai ser vendida diretamente ao consumidor: "Na venda direta eu ganho cerca de 50% a mais", diz.
Quando vende o morango para um atacadista, os produtores de Socorro recebem em média R$ 2,00 por caixa. Com a venda direta, eles ganham R$ 1,00 a mais. O consumidor também sai ganhando. Esse mesmo produto custa mais ou menos R$ 5,00 num supermercado ou loja especializada. O que representa uma economia de R$ 2,00 na compra direta.
E não é só a vantagem do preço que atrai compradores. Por ser orgânico, o fruto é mais saboroso e não possui tóxicos que fazem mau para a saúde.
Esse tipo de comercialização, diretamente ao consumidor, é um mercado em crescimento. Cornélio Cavazan, um dos mais antigos produtores de morango da região, seleciona as frutas no próprio empório. O trabalho manual necessita dedicação, mas o ganho compensa.
Normalmente, o negócio começa pequeno e cresce com o tempo. Um exemplo típico do produtor de figos do município de Valinhos, Antônio Gilberto Pelegrini.No princípio, ele vendia a fruta num caminhão na beira da estrada, depois passou para uma casa pequena e hoje está num estabelecimento bem maior.
Um outro produtor de Valinhos fez uma aposta mais ousada. Mauro Bazetto se especializou neste comércio e vende direto para o consumidor toda a produção de frutas que colhe no sítio.
Com a opção pela venda direta, o produtor deixa de perder 30% sobre os produtos. "Cada ano que passa há mais procura, a cidade vai aumentando e nós vamos acompanhando", diz o produtor Mauro Bazetto.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...