terça-feira, 30 de março de 2010

Segundo a Câmara Superior de Controle (NIK) , produtos orgânicos poloneses são de alta qualidade


Segundo a Câmara Superior de Controle Polonesa (NIK),produtos orgânicos poloneses são de alta qualidade. Com o crescimento do número de fazendas orgânicas no país a Polônia coloca-se em sétimo lugar entre os países produtores de orgânicos na União Européia.
Revisando os 50 produtores de orgânicos, entre 2005 e 2009, a NIK constatou que apenas quatro dos 712, ou 0,6 por cento de todas as amostras verificadas não cumpriam as normas estabelecidas pela NIK. Além disso, em nenhuma das amostras foi encontrada organismos geneticamente modificados.
"Não estou surpreso com estes resultados - ao longo dos últimos anos, a indústria de alimentos orgânicos polonesa tem sido muito cuidadosa, e acho que fez um trabalho maravilhoso, porque nós somos ainda uma indústria muita pequena", comentou Artur Tyminski, co-fundador da New Connect-listed Symbio Polska, um dos maiores produtores e transformadores de alimentos orgânicos da Polônia.
Em 31 de dezembro de 2009, havia 17.478 produtores orgânicos na Polônia. Embora o país esteja em décimo lugar na UE em termos de área total das terras agrícolas orgânicas, muito atrás dos líderes como a Estónia, Itália, Dinamarca e Reino Unido, ocorreu um elevado aumento da área agrícola orgânica da Polônia entre 2005 e 2008. Durante esse período, a Polônia obteve um aumento de 94 por cento, em comparação com uma média de 21 por cento da UE.
"O mercado polonês de orgânicos está crescendo muito rápido, e manteve em expansão em toda a desaceleração econômica", disse Tyminski.
Este crescimento foi suportado em grande parte, pela UE e os subsídios poloneses, que forneceu mais de zł.609 milhões e zł.42 milhões, respectivamente, para o setor da agricultura orgânica, entre 2005 e 2009.
Em seu relatório, o NIK chama a atenção para os atrasos nas decisões sobre os subsídios à agricultura orgânica e da imprecisão das regras relativas à produção de alimentos orgânicos e de transformação na Polônia.
No entanto, o principal problema da indústria orgânica da Polônia não é mencionado no relatório, criticou o Sr. Tyminski. Segundo ele, a principal ameaça à indústria é o grande e muitas vezes enganosos uso de termos orgânicos relacionados, como "eco" ou "bio" para impulsionar as vendas de produtos tradicionais. "Teoricamente, existem regras contra isso, mas a lei não é muito rigorosa", afirmou Tiyminski.
Para abordar esta questão, o Symbio Impex Polska está agora trabalhando com a associação Polska Ekologia sobre novas formas de ensinar os consumidores a reconhecer produtos genuinamente orgânicos. "É crucial que os consumidores sejam bem informados sobre a forma como os produtos são produzidos e o que eles contêm", completou Tyminski.E finalizou "Há ainda muito a ser feito."


Tradução e Pesquisa:Mundo Orgânico

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...