domingo, 21 de fevereiro de 2010

Primeira edição do Prêmio Internacional de vinho orgânico MUNDUSvini Biofath 2010


A feira internacional de produtos orgânicos BioFach lançou uma nova premiação destinada a premiar as melhores iniciativas no setor do vinho orgânico.
O prêmio internacional de vinho orgânico baseia-se na cooperação estratégica entre a BioFach e a Mundusvini, que organiza o grande prêmio internacional de mesmo nome, para impulsionar o segmento de mercado orgânico internacional e ampliar a oferta de vinho no salão mundial.
O diretor do salão, Udo Funke, manifestou satisfação pela cooperação entre as duas instituições, uma vez que o vinho é um dos produtos orgânicos mais rentáveis para o futuro, como foi demonstrado na BioFach 2010 que apresentou 270 Expositores de vinhos para o público profissional. "A prova teve lugar em Dezembro claramente demonstrando que essa parceria promissora é um verdadeiro valor acrescentado para os nossos clientes, o mercado e para nós como organizadores da BioFach", disse Funke.
Um painel internacional provou 622 vinhos de 19 países sendo 390 vinhos tintos orgânicos, 213 brancos e 17 rosa e 2 Blanc de Noirs provenientes de agricultura orgânica. Foram dadas, no total, 220 medalhas: 5 vinhos premiados com ouro superior, 70 de ouro e 145 de prata. O maior número de medalhas (63) foi para os produtores de vinho italiano, que também enviou o maior número de produtores: 163 no total. Um total de 41 medalhas ficaram nas mãos dos viticultores orgânicos alemães, incluindo 2 de ouro superiores e 19 de ouro. As maiorias dos vinhos que receberam medalha de ouro vieram das seguintes nações: França (um total de 26 medalhas) e Áustria (17 medalhas).
"Os resultados mostram que temos uma gama de vinhos orgânicos de alta qualidade. Especialmente os vinhos brancos alemães que têm sido particularmente forte ", resume Christoph Meininger, gerente da Mundusvini.
A medalha mais precioso de ouro foi para os seguintes vinhos: 2008 Lieserer Rosenlay Riesling Auslese Feinherb, adega de Hubertushof GbR, Lieser (Mosel), Alemanha; 2008 Stulb edelsüß Muscateller Gelber, adega Stulb, Zell (Mosel), Alemanha, 2003 San Michele a Torri Vinsanto del'Etruria Colli Centrale DOC, Fattoria San Michele a Torri srl, Scandicci (Toscana), Itália; 2006 Vougeot 1er Cru Clos Blanc de Vougeot Monopole, Domaine de la Vougeraie, Premeaux Prissey (Borgonha, França) e Welschriesling Trockenbeerenauslese 2006, adega Ecológica Artner Göttlesbronn (Carnuntum), na Áustria.


Tradução e Pesquisa:Mundo Orgânico

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...