segunda-feira, 14 de dezembro de 2009

Jeans ecológico é sugestão para o Natal em Copenhague

É a primeira vez que uma fábrica consegue produzir uma linha de jeans 90% orgânico em larga escala

Pouco a pouco, a onda de produtos ecologicamente corretos se expande e agora é possível adquirir até jeans orgânicos. Quem aproveitou o domingo sem atividades na Conferência do Clima de Copenhague para fazer compras de Natal teve a oportunidade de visitar as dezenas de lojas especializadas neste tipo mercadorias, desde produtos de beleza até calças que não deixam nada a dever às grandes marcas.
As roupas com algodão natural e sem processos químicos de produção não são novidade, mas pela primeira vez uma fábrica consegue produzir uma linha de jeans 90% orgânico em larga escala - ao contrário do que já haviam feito marcas consagradas do mercado, apenas com edições limitadas.
O jeans Kuyichi é feito na Holanda, com algodão natural plantado e produzido com técnicas artesanais por índios do Peru, sem a adição de agrotóxicos nem de fibras sintéticas. "O fato de a tecnologia orgânica ter virado moda tem suas desvantagens, porque também se transformou em um negócio em que muitos empresários se aproveitam do momento e colocam etiquetas de orgânico nos produtos, mas eles nem sempre o são de verdade", disse Mikkel Kuster, gerente da loja Jeans & Coffee. "Não adianta não ter fibras sintéticas na produção e o algodão ser impulsionado a crescer à base de agrotóxicos", disse.
O tingimento é feito com coloração natural e as lavagens das calças são sem o uso produtos químicos, o que possibilita que a água seja reutilizada. O design é outra inovação, antenado sempre com as últimas tendências da moda para sair do estereótipo de ecologicamente correto, mas esteticamente feio.
Além disso, existe a preocupação da reciclagem de todos os materiais utilizados na fabricação, e a produção é socialmente responsável, em respeito às leis de trabalho e de bem-estar social. O preço por tanto cuidado é alto, mas não se comparado às calças das marcas mais famosas que não necessariamente se preocupam nem com o meio ambiente, nem com as condições dos trabalhadores. Uma calça feminina da Kuyichi sai por, em média, 150 euros, ou R$ 385.
"Acho que as pessoas estão se conscientizando de que comprar um produto é muito mais do que aquilo que estamos adquirindo. É preciso prestar atenção aos valores que estão por trás das mercadorias que compramos", afirmou Kuster.
A procura, garante o diretor, vem aumentando desde que a conferência começou. "Uma colega me falou sobre essa loja e vim aqui conferir. Eu jamais diria que esse não é um jeans tradicional", comentou a militante vietnamita Bindu Moo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...