segunda-feira, 5 de outubro de 2009

Doenças crônicas da infância ligadas à exposição aos produtos químicos estão aumentando


As doenças crônicas da infância ligadas à exposição aos produtos químicos tóxicos no meio ambiente têm aumentado, de acordo com cálculos realizados, são gastos nos E.U.A quase $55 bilhões por ano.Nesta quarta-feira(30/09) na abertura de um simpósio sobre a saúde das crianças e o meio ambiente no museu de arte de Milwaukee, o Dr. Philip J. Landrigan, professor e presidente da medicina preventiva na Faculdade de Medicina do monte Sinai em New York, esboçou os desafios que enfrentam aqueles que trabalham para combater a ascensão dos defeitos congênitos, da asma, de desordens neuro desenvolventes e de outras doenças das crianças nos Estados Unidos e em outras nações industriais.
“O meio ambiente é uma causa determinante poderosa para saúde humana, e nenhum grupo mais vulnerável ou suscetível às influências adversas no meio ambiente do que as crianças”, disse Landrigan, explicando que as crianças estão mais expostas aos produtos químicos do que adultos. Afirmou ainda que há 3.000 produtos químicos usados hoje e não há nenhuma informação básica da toxicidade publicamente disponível. Por seis a oito anos, os exames nacionais encontraram estes produtos químicos atuais em nosso sangue e urina, disse. “Rotineiramente foram encontrando uma série de produtos químicos em todos os exames feitos pelo grupo de trabalho e os mesmos produtos químicos foram encontrados no leite de peito materno”. A asma resulta, disse ele, de uma escala de fatores ambientais, incluindo o fumo de tabaco, os inseticidas e o excremento da barata.
O câncer nas crianças está ligado à exposição à radiação, aos solventes, às pinturas e aos inseticidas. Landrigan propôs um número de soluções possíveis para estas doenças, incluindo um melhor teste dos produtos químicos para a toxicidade, um melhor acompanhamento das doenças nas crianças, mais pesquisas e o melhor treinamento dos fornecedores de serviços de saúde. Landrigan estava em Milwaukee para uma conferência de três dias patrocinada pelo centro das ciências da saúde ambiental, que é baseado na universidade de Wisconsin-Milwaukee e o hospital para criança de Wisconsin. Outras falas durante o simpósio destacaram a pesquisa dos efeitos neurológicos do mercúrio nos peixes consumidos por nativos americanos, por ligações entre a exposição aos solventes e a doença cardíaca congenital em Wisconsin, e pelo impacto da exposição ao tricloroetileno nos corações dos pássaros.

http://www.jsonline.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...