quarta-feira, 8 de julho de 2009

Feira Sabores revela potencial de negócios de R$ 1 milhão


A Feira Sabores do Paraná, realizada pela primeira vez em Foz do Iguaçu, encerrou-se no dia 28 de junho com R$ 180 mil negociados, mas com a promessa de faturamento posterior de R$ 1 milhão. O resultado colocou o evento no segundo lugar em importância, no Estado, perdendo apenas para a edição realizada, anualmente em Curitiba, no mês de julho. A feira apresentou cerca de mil produtos da agroindústria familiar paranaense, e promoveu a aproximação dos produtores com restaurantes e hotéis da fronteira e da Argentina e Paraguai.
Os negócios firmados durante os quatro dias de feira atingiram R$ 200 mil, sendo R$ 180 mil na Feira Sabores e R$ 20 mil da Feira Vida Orgânica, promovida pela Itaipu Binacional, realizada em conjunto com a Secretaria da Agricultura e do Abastecimento, que criou o programa Agroindústria Familiar – Fábrica do Agricultor.
Porém o potencial revelado pelas negociações pós-feira, já iniciados, apontam para faturamento entre R$ 900 mil a R$ 1 milhão.Segundo o secretário da Agricultura e do Abastecimento, Valter Bianchini, os resultados positivos demonstram que os produtos das agroindústrias paranaenses tiveram excelente aceitação em termos de qualidade, diversidade e apresentação. Sobre a realização conjunta da Feira Sabores do Paraná e da Vida Orgânica, Bianchini disse que uma complementou a outra, porque os produtos orgânicos utilizados como matéria-prima elevam ainda mais a qualidade dos produtos da agroindústria familiar.
Para o coordenador do programa Agroindústria Familiar da Secretaria, Abdel Naser, os resultados da primeira Feira Sabores na região de fronteira devem ser permanentes. Dezenas de agroindústrias familiares iniciaram a procura por representantes em Foz do Iguaçu. Eles deverão atender além de hotéis e restaurantes, padarias, atacadistas e varejistas da região.

FRIOS

Os campeões de venda, como acontece em todas as feiras, foram os queijos e derivados, embutidos e defumados. “Mas a surpresa ficou por conta das vendas de temperos e pimenta”, disse Nasser. Outros sucessos de vendas foram as geléias exóticas, como as feitas à base de frutos da palmeira Jussara, abacaxi com pimenta e banana com cravo e canela. “Produtos como extrato de soja, soja em grão e derivados de banana como farinha e chips feitos com a fruta também venderam bem”, disse Naser.Nos quatro dias de feiras cerca de 20 mil pessoas visitaram as duas feiras.
Com resultados positivos de vendas, cerca de 98% dos produtores participantes recuperaram suas despesas e 93% tiveram lucro na comercialização. Cerca de 48% deles venderam todos os seus produtos, 65% fecharam negócios futuros, 98% confirmaram que irão participar da próxima edição da feira, 20% fizeram reposição de produtos e 30% terão representantes comerciais em Foz do Iguaçu.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...