quinta-feira, 9 de abril de 2009

Qualidade de uva orgânica impressiona produtores

Produzir a cultivar niágara rosada, uma das cultivares mais suscetíveis a doenças, há quatro anos, sem utilizar nenhum tipo de agroquímico é uma vitória comemorada pelo pesquisador da Embrapa Uva e Vinho George Wellington Bastos de Melo, coordenador do projeto de cultivo orgânico .No Dia de Campo sobre Cultivo Orgânico de Uva Niágara Rosada, realizado na terça-feira (20) de janeiro, foi possível compartilhar a receita dessa experiência, trocar informações e responder questionamentos dos participantes .
O evento atraiu cerca de 50 agricultores, técnicos e autoridades, que ficaram impressionados com os resultados obtidos na área com cobertura plástica. Os participantes após avaliarem os custos de implantação, chegaram a conclusão que mesmo com o alto investimento na cobertura, o retorno é garantido pela eliminação de agroquímicos, agregando valor ao produto por ser orgânico, além de possibilitar o trabalho mesmo em dias de chuva, brincaram os participantes, animados com as possibilidades.
Dentre os presentes, especial atenção para a participação dos secretários de Agricultura de Bento Gonçalves, Gilmar Cantelli, e de Garibaldi, Jorge Luís Mariani. Ambos os secretários, além do cargo político, são agricultores orgânicos e pretendem estimular nas suas gestões essa forma de produção.
Cantelli comentou que a realidade de Bento Gonçalves é diferente de Garibaldi. “Enquanto aqui ocorre a venda direta ao consumidor, em Garibaldi eles estão melhor estruturados na COOPEG (cooperativa da qual Mariani é o presidente) e vendem para grandes redes de varejo em Porto Alegre, São Paulo e Rio de Janeiro”. Durante a sua gestão, Cantelli pretende apresentar os orgânicos como um novo nicho nicho de mercado e fechar convênios e parcerias, como por exemplo como o Centro Ecológico de Ipê, para repassar conhecimentos e dar subsídios para os produtores do município.
Mesmo atuando há dez anos produzindo orgânicos, "é importante unir o que aprendemos com o conhecimento desenvolvido pela Embrapa com as suas pesquisas. E importante aproveitar o que já se tem para não perder tempo e colhermos bons resultados”, afirmou Jorge Luís Mariani.O secretário de Garibaldi e também presidente da COOPEG é bastante entusiasmado com o tema orgânicos. Durante a sua gestão, pretende realizar projetos relacionados à produção orgânica com a Embrapa Uva e Vinho e envolver outras Secretarias da Serra, como Barão, Farroupilha e Carlos Barbosa, que já demonstraram interesse pelo assunto.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...